fbpx
Logotipo Seja Indenizado

29 de março de 2020

5 Dicas para você remarcar ou cancelar sua passagem sem custos

Em tempos de coronavírus, percebe-se que companhias aéreas e agências de viagem vem cobrando multas em contrariedade à lei.

A ganância humana não tem limite. Mesmo após a promulgação de uma Medida Provisória que inequivocamente manda as empresas aéreas não cobrarem multas para remarcar ou cancelar passagem por causa do coronavírus, as empresas aéreas e agências de viagem cismam em cobrar por isso.

Para aqueles que não querem ler o texto até o final, já adiantamos que disponibilizamos modelos de notificação para você argumentar com a companhia aérea.

Explicamos sobre a ilegalidade dessas cobranças e sobre os limites de multas para a remarcação neste artigo. Para quem é do Rio de Janeiro, uma notícia alentadora, a multa está proibida tanto em caso de remarcação ou de cancelamento da passagem. Caso a sua passagem tenha sido comprada através de uma agencia de viagem, entre em contato diretamente com a companhia aérea e informe o número de sua reserva.

Além disso, muitas companhias aéreas tem cancelado os voos e os alterado sem obedecer o prazo de 72 horas para avisar os passageiros. É claro que se a fronteira de um país, ou de um aeroporto for fechada, de uma hora para outras, muitas vezes não é possível avisar com a antecedência devida, mas as empresas devem avisar assim que souberem.

Não obstante, percebemos também uma ineficiência absurda no atendimento aos clientes. Em um momento crítico, ao invés das companhias aérea manterem os funcionários para atenderem as pessoas, elas os demitem, resultando num caos. Elas podem ser responsabilizadas por desvio produtivo, isto é, quando o consumidor perde muito tempo tentando entrar em contato com a empresa.

Muitos clientes nos procuraram com reclamações sobre a demora no atendimento, multas abusivas, dificuldade de cancelar ou remarcar a passagem e ainda alterações de voos completamente descabidas.

O que fazer se as empresas insistem em descumprir a lei?

Ao monitorar esse descumprimento da lei, não poderíamos ficar de braços cruzados. Por isso temos um passo a passo com 3 dicas para você conseguir o seu reembolso ou cancelamento sem taxas abusivas, vamos lá:

1 – Escreve um texto com fundamentos legais para enviar à empresa. E mais uma vez te ajudamos, clique no botão abaixo e receba uma notificação personalizada para seu caso;

2 – Se não der certo mesmo com os argumentos que enviamos para você, faça uma reclamação no Reclame Aqui e no Consumidor.gov.br;

3 – Se mesmo assim a empresa relutar em cumprir a lei, você pode procurar plataformas de mediação, como por exemplo Sem Processo e JusPro.

4 – Caso não tenha dado certo ou queira deixar tudo desde já com um profissional, entre em nossa plataforma e fale com um advogado que irá defender seus direitos.

5 – Você também pode ser atendimento imediatamente em nosso plantão do coronavírus, basta clicar no link abaixo e enviar sua reclamação para que um especialista te ajude.

Comente aqui!

Nenhum comentário feito ainda 😞
Seja o primeiro a comentar!