20 de agosto de 2019

Seu voo atrasou ou foi cancelado por mau tempo?

Mesmo nesses casos você tem direito à indenização.

Mesmo nesses casos você tem direito à indenização.

O autor deste blog que vos fala já passou por uma situação dessas. Estava indo do Rio de Janeiro para Nova Iorque em dezembro, e como é costume, Nova Iorque estava com uma nevasca.

Fiquei muito preocupado e comecei a procurar notícias sobre como os aviões se comportavam em nevascas. Descobri que diversos acidentes já tinham acontecido.

Torci MUITO para o voo ser cancelado. Mas não foi dessa vez. Mesmo assim a American Airlines nos fez embarcar com quatro horas de atraso. É claro que ela sabia que tinha a nevasca e assumiu o risco de voar assim.

O avião não caiu, mas a experiência de viagem foi péssima. Nosso avião ficou mais de duas horas parado no aeroporto de Washington. De lá pegamos um ônibus para NY, o que levou mais seis horas. Resultado: chegamos no destino com mais de 12 horas de atraso e exaustos.

Na época tinha acabado de me formar em direito e prometi processar para toda minha família. E foi o que fiz. Processei e fechamos um bom acordo, o que minimizou o transtorno.

Morais da história

– Mesmo em caso de condições climáticas adversas as empresas aéreas tem responsabilidade civil pelo dano causado ao passageiro. E o motivo é muito simples: Elas detém aparato tecnológico para prever e evitar o prejuízo. Contudo, simplesmente escolhem manter/alterar ou cancelar o voo, de acordo com a estratégia que proporcione menos prejuízos para elas.

– O dano moral não serve apenas para compensar o abalo psicológico. E ai de quem diga que ficar 12 horas a mais voando, com medo da tempestade é mero aborrecimento. Ele serve também para ensinar as empresas como devem se comportar. É o chamado viés pedagógico do dano moral.

Pena que as pessoas não conhecem seus direitos. E que os advogados com seus ternos e linguajar formal acabem afastando os consumidores de seus direitos. Afinal, para que vou contratar um advogado se ele vai me trazer mais dor de cabeça ainda?

Por isso, com o objetivo de conectar pessoas a seus direitos de maneira simples e rápida, criamos o Direito No Ar. Entre em nossa plataforma, conheça seus direitos e busque sua indenização.